top of page

Diretora de "As Marvels" compartilha experiência nos bastidores.

Nia DaCosta, diretora de "As Marvels", relembra os desafios vivenciados durante as filmagens e revela ter buscado apoio de outros cineastas do Universo Marvel para lidar com os perrengues. Em entrevista à Vanity Fair, DaCosta compartilhou que frequentemente trocava mensagens com Daniel Destin Cretton (diretor de "Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis") para desabafar sobre o estresse e a pressão.


"Às vezes estávamos rodando uma cena e eu pensava: 'o que diabos essa m*rda quer dizer?'; ou tínhamos um ator olhando para alguma coisa maluca acontecendo no espaço, mas eles estão [na verdade] olhando para um X azul", afirmou DaCosta. "Obviamente houve dias difíceis, e dias em que você pensava: 'Isso simplesmente não está funcionando.'"


Antes mesmo de aceitar o trabalho em "As Marvels", a diretora já estava em contato com outros colegas de estúdio. Ela buscou conselhos de James Gunn ("Guardiões da Galáxia"), Chloe Zhao ("Eternos") e Taika Waititi ("Thor: Amor e Trovão"). Segundo DaCosta, ela perguntou se seria "mortificada" e se Kevin Feige (presidente do Marvel Studios) era uma pessoa difícil de lidar. A resposta que obteve foi que Feige era um "cara legal que era um nerd".


O filme traz Monica Rambeau (Teyonah Parris), a Fóton; Carol Danvers (Brie Larson), a Capitã Marvel; e Kamala Khan (Iman Vellani), a Ms. Marvel. As três se veem imprevisivelmente conectadas por conta de seus poderes, e se unem contra uma inimiga em comum. Além das protagonistas, Samuel L. Jackson retorna como Nick Fury, e o elenco coadjuvante inclui Park Seo-joon (de "Parasita").


A direção é de Nia DaCosta, conhecida pelo celebrado remake de "Candyman". "As Marvels" está previsto para estrear em 10 de novembro de 2023.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page