top of page

Paris Game Week: O segundo maior evento da Europa – Cobertura completa.

Em conjunto com a Games Latam Magazine, o Speed Up! Brasil marcou presença na Paris Game Week 2023, o segundo maior evento de jogos da Europa, atraiu mais de 200.000 participantes. O evento aconteceu entre os dias 01 a 05 de Outubro em Paris, França. Nosso time especializado em games contou com a talentosa Leticia Marques, apresentadora do Warner Play e influenciadora amplamente conhecida no cenário e com a Julia Alves, jornalista focada ementretenimento e games.

Em resumo, a nossa cobertura na Paris Game Week 2023 foi um reflexo do crescimento e da importância do evento no seguimento games. Nossa participação se consolida ainda mais visando que a França tem como objetivo se tornar líder europeia no setor de videogames em cinco anos.


Confira o resumão do que rolou na Paris Game Week 2023:


O evento, realizado no centro de exposições parisiense, a Paris Games Week (PGW), teve a presença dos principais participantes do setor de videogames, incluindo os fabricantes de consoles Microsoft, Nintendo e Sony, juntamente com muitas das empresas de desenvolvimento de jogos mais importantes. A empresa francesa Ubisoft foi destaque, apresentando estandes demonstrando seus produtos mais recentes ao lado de concorrentes como Bandai Namco, Capcom e Square Enix.


Os visitantes puderam experimentar uma variedade de novos e empolgantes títulos de videogame, incluindo o aguardado 'Final Fantasy VII Rebirth', previsto para fevereiro de 2024, juntamente com outros lançamentos notáveis de 2024 como 'Tekken 8' e 'Prince of Persia: The Lost Crown'. Além disso, o evento apresentou uma série de grandes lançamentos no mundo dos videogames, permitindo aos visitantes testar títulos populares como 'Assassin’s Creed Mirage', 'Super Mario Wonder', 'Call of Duty: Modern Warfare 3' e o muito esperado 'Spider-Man 2'.


"Spider-Man 2" oferece aos jogadores a oportunidade de assumir o papel do popular super-herói enquanto ele explora a vibrante e interativa cidade de Nova York. O jogo rapidamente se tornou um sucesso, vendendo mais de 2,5 milhões de cópias em suas primeiras 24 horas de lançamento, estabelecendo-se como o jogo mais vendido na história do console PlayStation 5.



Estado do setor:


Após a pandemia, a indústria de videogames mudou sua abordagem em relação aos grandes eventos comerciais. Muitos editores passaram a revelar seus novos jogos em eventos online próprios, levando ao declínio da E3 em Los Angeles, o maior evento anual de videogames. No entanto, exposições populares como o Tokyo Game Show e a Gamescom na Alemanha continuam atraindo grandes públicos. Embora esses eventos já não se concentrem exclusivamente em anúncios de novos títulos, ainda proporcionam aos jogadores a oportunidade de experimentar novos jogos e tecnologias pessoalmente. Nicolas Vignolles, delegado-geral dos organizadores da exposição, enfatiza que a ambição agora é criar uma experiência bem-sucedida, em vez de buscar uma grandeza exagerada.



Apoio Francês:


A popularidade da exposição junto ao público é evidente nos rostos jubilosos dos jogadores que chegam em massa ao Porte de Versailles. No entanto, o apoio não vem apenas do público. O governo francês tem feito questão de destacar seu suporte ao evento. Na quarta-feira, o governo expressou seu apoio à "análise da eficácia" do crédito tributário para a indústria de videogames, a principal ferramenta de financiamento público para esse setor na França, sendo estendido até 2026.


Os parlamentares franceses decidiram realizar uma "análise de eficácia" do crédito tributário em 2025 "para avaliar se funciona bem e se traz os resultados esperados", lembrou o Ministro da Economia francês, Bruno Le Maire, na abertura da PGW. Ele acrescentou que se houver propostas para 2026, ele é a favor de dar mais tempo e visibilidade a todos os jogadores de videogame na França.


Desde sua implementação em 2008, as empresas do setor se beneficiam de um crédito tributário, sujeito a condições, cuja taxa corresponde a 30% das despesas elegíveis para a produção de um novo jogo. Os principais sindicatos de videogames regularmente pleiteiam para que a França, terceira em termos de faturamento na Europa, se torne a "líder" europeia no setor dentro de cinco anos, pedindo às autoridades públicas que o tornem uma "prioridade industrial".


Para "apoiar" o desenvolvimento econômico dos esportes eletrônicos, o Sr. Le Maire anunciou na quinta-feira passada que o IVA sobre ingressos para competições de videogame será "alinhado com o de concertos e eventos esportivos" a partir de 1º de janeiro de 2024.



0 visualização0 comentário

コメント


bottom of page