top of page

Problemas legais levam à recriação do hotel continental em "O Continental".

Quem assistiu ao primeiro episódio de "O Continental" deve ter notado que o famoso hotel da franquia John Wick está um pouco diferente. A razão disso, no entanto, não foi uma escolha criativa, mas sim um empecilho legal. De acordo com o produtor-executivo Albert Hughes, os proprietários do edifício em Nova York não autorizaram que a série recriasse o cenário. Em entrevista ao TV Line, ele especulou que talvez fosse devido ao fato da produção não pagar pelo uso da locação.


"Sabíamos que teríamos que construí-lo, porque não gravaríamos no prédio em Nova York. Mas acabamos nos deparando com um obstáculo meio maravilhoso: os donos disseram 'não, você não pode fazê-lo parecido com nosso edifício'", contou. O empecilho se provou de fato maravilhoso, depois de uma conversa com o designer de produção Drew Boughton, que apontou como essa limitação poderia ser uma vantagem. "Estamos nos anos 1970 e Corman [personagem de Mel Gibson] está no comando agora. Então vamos adicionar essas águias fascistas na frente e mudar um pouco o design. E realmente acabou sendo uma oportunidade criativa incrível para nós."


"O Continental" conta com os produtores-executivos Greg Coolidge (Policial em Apuros) e Kirk Ward (Wayne), que também atuam como showrunners.


O elenco da produção inclui o estreante Ayomide Adegun, Peter Greene (Dia de Treinamento), e Jeremy Bobb (Boneca Russa), além de Mel Gibson, Hubert Point-Du Jour (Dr. Morte), Jessica Allain (Thriller), Mishel Prada (Vida), Nhung Kate (The Housemaid) e Ben Robson (Vikings).


"O Continental" é exibida às sextas, no Prime Video.

0 visualização0 comentário

Comentarios


bottom of page